Pastorais

Deus Continua Sendo Bom
 

“Ainda que as figueiras não produzam frutas … mesmo assim eu darei graças ao Senhor

e louvarei a Deus, o meu Salvador. O Senhor Deus é a minha força.”

Habacuque 3.17-19

Habacuque foi um profeta do período do Antigo Testamento. Ele viveu em um período de crise e calamidade. Em seu livro ele levanta questionamentos importantes, que muitos de nós temos diariamente, principalmente diante da situação de calamidade. Por que Deus permite o sofrimento e injustiça? Por que os justos sofrem? Por que Deus está distante?

Embora ele não tenha encontrado respostas específicas e claras aos seus questionamentos, Deus se revela como soberano e convida ao profeta para manter-se firme em sua fé. Foi como se Deus dissesse ao profeta: “Viva pela fé, que eu sei o que estou fazendo, disse o Senhor. Eu ainda estou no trono do universo.”

 

Essa visão da soberania de Deus trouxe paz e segurança ao coração do profeta ainda que não tivessem sido atendidos os seus questionamentos.

 

A revelação da soberania transformou seu humor e olhar para as circunstâncias. Habacuque, ao ouvir a Palavra do Senhor, foi da perplexidade à esperança, da dúvida à fé, da tristeza ao encontro do consolo e da alegria no Senhor.

Muitas vezes, não entendemos o por quê “as figueiras não produzem seus frutos” e nós não colhemos os resultados esperados do nosso esforço de trabalho. Mas quando o conhecemos, quando entendemos em nossos corações que Ele tem o controle sobre todas as coisas, somos fortalecidos espiritualmente em nossa fé. É por essa razão que Habacuque era capaz de se alegrar e louvar ao Senhor, mesmo com o julgamento que estava por vir sobre Judá.

Às vezes, como Habacuque, olhamos as circunstâncias e sofremos de modo semelhante esse estado de perplexidade. A nossa fé enfraquece e perdemos o ânimo para reagir. Em momentos assim precisamos de uma visão renovada da soberania de Deus, reconhecendo que a nossa vida não depende do alimento produzido pela terra ou pelo gado, mas sim, das mãos daquele que é o Senhor da história, soberano e ao mesmo tempo cheio de compaixão e graça.

Se Habacuque pode louvar a Deus em meio a sua crise, nós também podemos experimentar a mesma renovação espiritual de ânimo, fé e coragem. Que Deus nos conceda a graça de uma visão profunda e segura, de sua soberania em nossas vidas.

logo-ibae.png

Seu Pastor e amigo

Natã F Carvalho